Ações digitais, resultados reais!

/ Blog / Objetivos do Marketing

Objetivos do Marketing

Postado em 22 de agosto de 2017

1. Vender mais


Esse é o objetivo mais básico de se entender e o mais utilizado pelas empresas com fins lucrativos. Apesar de o marketing não se tratar apenas de ações de vendas, grande parte de suas estratégias ajuda a atrair e a converter novos clientes.


Além disso, é sempre bom lembrar que produtos e serviços raramente se vendem sem um empurrãozinho do marketing.


E é aí que podemos lembrar de alguns dos elementos do Marketing Mix, como estabelecer um preço competitivo, distribuir a oferta nas praças com maior potencial de compra e fazer a promoção das mercadorias para o público certo.


As receitas com o aumento das vendas devem ser bem superiores ao valor investido em marketing. Caso contrário, a empresa terá prejuízos e isso provará que suas estratégias foram aplicadas erroneamente.


2. Fidelizar clientes


Não basta apenas trazer novos clientes, é preciso conquistar a sua lealdade e fazer eles comprarem mais vezes no mesmo negócio.


Você já deve ter ouvido falar que é que é mais barato manter um cliente ativo do que captar novos compradores, certo? Então, saiba que não é só mais em conta, como também mais fácil, especialmente por lidar com um público sobre o qual uma empresa já possui um maior conhecimento (dados cadastrais, histórico de compra, etc.).


Para esse propósito, podem ser utilizadas diversas estratégias de marketing, como o marketing de relacionamento, marketing de conteúdo, programas de fidelidade, cross-sell, upsell, entre outras.


Enfim, as ações que manterem os clientes engajados com uma empresa no pós-venda e que os façam ter uma experiência de compra mais completa, como a oferta de produtos complementares, ajudam a reter e a fazer esses consumidores continuarem comprando.


3. Aumentar a visibilidade de marcas e produtos


Antes de pensar em vender ou fidelizar clientes, uma marca, um bem ou um serviço precisarão do marketing para se tornarem conhecidos.


É aqui que dois dos principais braços do marketing entram em ação: a publicidade e a propaganda. Eles reúnem uma série de práticas, como pesquisa de mercado, definição de personas e divulgação para expandir a consciência de uma oferta e seus respectivos valores.


O importante é fazer uma marca ou oferta ganharem visibilidade e popularidade com as pessoas certas, nos canais certos e nos melhores momentos.


Por exemplo, não adianta uma loja de moda feminina, que só vende localmente, investir rios de dinheiro para atrair o interesse de homens e de pessoas de outras regiões; bem como seria ineficiente fazer uma divulgação no Twitter, se o seu público-alvo se engaja mais pelo Facebook, Instagram e Snapchat.


4. Gerenciar uma marca


Gerir ou gerenciar uma marca nada mais é do que uma definição bem simplificada do conceito de Branding.


O Branding abraça um leque de técnicas que faz uma marca se tornar mais forte, consolidada e com uma percepção positiva perante o público em geral. É o que estimula uma pessoa a comprar pelo que uma marca representa e não somente pelo seu produto em si.


Sem um bom trabalho de Branding, marcas como Coca-Cola, Apple, Samsung e Bombril teriam mais dificuldades em serem líderes de seus respectivos mercados, já que seriam comparados com a concorrência somente pelas características técnicas das suas ofertas.


Enfim, o papel do Branding é agregar, projetar e defender valores para uma marca e seus produtos. E esses valores devem gerar identificação, empatia e desejo de compra por parte dos consumidores.


5. Construir boas relações com consumidores e parceiros


Aqui é onde o marketing de relacionamento se faz mais presente. Ele é útil para nos lembrar que bons negócios começam com boas relações entre as partes envolvidas.


Durante as fases de pré-venda, os clientes procuram identificar seus problemas e conhecer as soluções possíveis. Nessas horas, é muito importante que uma empresa esteja presente e construa um diálogo de aproximação com o público.


Ações como postar conteúdos interessantes em blogs, enviar newsletters com materiais educativos e interagir com os seguidores nas redes sociais são boas maneiras de criar uma relação positiva com os consumidores. São pequenas atitudes que fazem diferença quando o cliente estiver tomando sua decisão de compra.


Em relação aos parceiros de negócio, como fornecedores, revendedores e distribuidores, o argumento e as atitudes são parecidas. Nesse caso, ainda há a possibilidade de agendar reuniões pessoais e fazer ligações sem necessariamente ter um tom comercial.


Enfim, quanto melhor for a relação com esses agentes, mais as negociações tendem a ser favoráveis. Elas podem resultar, por exemplo, em descontos nas renovações de contrato, ganho de espaço nas prateleiras dos revendedores, etc.


6. Educar o mercado


O marketing, mais especificamente o marketing de conteúdo e o Inbound Marketing, é extremamente útil para facilitar as vendas de produtos e serviços mais complexos.


É o caso, por exemplo, de alguns serviços de T.I., sistemas de gestão e plataformas de automação de marketing. Essas ofertas, para terem vendas mais qualificadas e contratos mais duradouros, precisam de clientes que saibam o que estão comprando.


Por isso, as empresas que apostam na criação de artigos, e-books, webinars, templates e pesquisas de mercado costumam ser mais bem-sucedidas nas vendas. Afinal, esses materiais servem como referência para o público que precisa se informar melhor e tomar uma decisão de compra mais embasada.


De brinde, as empresas ainda criar uma imagem de autoridade na sua área de atuação, reforçando bons valores, como credibilidade, confiança e boa reputação.


7. Engajar colaboradores


O marketing não é valioso apenas para criar relações lucrativas com consumidores, clientes e parceiros de negócio. O público interno de uma organização também pode ser alvo das ações de marketing.


Nesse segmento, a estratégia mais comum é o Endomarketing. O objetivo dela é engajar os colaboradores com os propósitos, valores e metas de uma empresa ou instituição.


Para isso, são utilizadas algumas ações conhecidas, como a premiação por metas, eventos internos, gamificação e outras.


Há de se levar em conta que os funcionários são os porta-vozes de uma organização. São eles os responsáveis pelo bom funcionamento da casa e pelo bom relacionamento com os demais públicos. Por isso, ele precisa ser valorizado e motivado, pois sem os estímulos adequados, a qualidade na entrega dos resultados é ruim.


Nessa lista, reunimos os principais objetivos de marketing. Claro que existem outras metas mais específicas, como qualificar o atendimento, gerar e nutrir leads, aumentar seguidores, estar bem posicionado nos motores de busca, etc.


De todo modo, a ideia é fazer você abrir os olhos para a variedade de oportunidades de negócio que o marketing pode gerar. Assim, quando pintar um objetivo ou uma meta organizacional para ser atingida, você saberá como o marketing pode ser útil para o seu sucesso.


Tão importante quanto saber quais são os objetivos de marketing é entender como defini-los de forma mais clara e específica.

Fale conosco!

Relacionados

Por que sua empresa precisa de um site para sobreviver no mercado

Por que sua empresa precisa de um site para sobreviver no mercado

Se você está adiando ou relutando em criar um site para sua empresa, responda a essa pergunta: você conhece alguma marca de sucesso que não tenha um s...

Leia Mais
Campanha de Natal da Coca Cola

Campanha de Natal da Coca Cola

Coca-Cola incentiva pequenos gestos em embalagens para o NatalRótulos são inspirados em clássicas situações da data. Tradicional Caravana Iluminada e ...

Leia Mais
Por que o Design importa?

Por que o Design importa?

O design compreende todos os elementos que vão compor o seu blog. Ou seja, desde o logo até o estilo da fonte e a formatação dos posts.Quando alguém a...

Leia Mais